ZINE

22 de fevereiro de 2019 ARTISTA EM DESTAQUE

Herança familiar

Ela herdou dos pais a paixão pela arte. Filha de uma artista plástica e de um publicitário, Nina sempre teve incentivo para explorar o seu lado criativo e desde pequena se aventura pela área.

A artista viveu até os sete anos em Nova York e em 2002 se mudou para Florianópolis (SC). Trouxe na mala a bagagem dos encantos que os traços lhe proporcionavam: desde que se lembra por gente, nas datas especiais, Nina ganhava um kit com lápis, canetas e tudo que lhe permitisse criar. Os materiais, desde então, se tornaram companheiros inseparáveis dela.

Na escola, o cenário não era diferente. Ela sempre criava os desenhos e cuidava da parte visual de qualquer projeto ou evento da turma. Era conhecida como “a menina que sabia desenhar”.

Antes de ter um estilo próprio, Nina se inspirava na arte realista e nas mandalas. Com o tempo, ela foi desenvolvendo o seu próprio estilo e juntou outra paixão ao desenho: o esporte. Depois de morar mais de dez anos em uma ilha repleta de esportes aquáticos, Nina começou a pintar em pranchas de surf.

Tudo começou quando um amigo seu pediu para que ela fizesse um cover-up numa prancha que havia sido reformada. Desde então, ela passou a investir nesse tipo de arte.

A maioria dos seus trabalhos tem pontilhismo, contornos marcantes e fluidez. Adepta à escuta, Nina sempre tenta absorver e entender ao máximo a ideia do cliente, para que assim ela possa transformar toda ideia na arte final.

Atualmente, Nina cursa Design e Marketing na ESPM. A sua maior motivação é ver as pessoas extremamente felizes com a sua arte. Desde paredes até objetos, quanto mais louca e diferente a ideia, mais ela curte! Para saber mais sobre a artista, acesse: instagram.com/ninabcohen